Rosa-do-deserto – Adenium

A Rosa-do-deserto é uma planta originária do oriente médio, e que vem sendo cada vez mais no Brasil. Por ser uma planta mais próxima aos cactos, seus cuidados não são muitos. Existem muitas cores e tipos de flores, mas as mais comuns são as flores rosadas. O aspecto que mais chama a atenção na planta é seu caule “gordo” na base, que na realidade serve para armazenar água e nutrientes para a planta. Suas características fazem com que ela seja muito procurada para fazer bonsais também, criando formatos que lembram miniaturas de árvores, muito ornamentais. Se plantadas na terram podem chegar a até 2 metros de altura.

Onde deixar?
Podemos plantar as rosas-do-deserto tanto em jardins de cactos e suculentas quanto em vasos. O ideal é não as misturarmos com espécies que exigem regas frequentes, para evitar regar a planta em excesso. Ela exige sol direto durante boa parte do dia, não sendo recomendável deixar por muito tempo dentro de casa. É preferível deixar a planta em vasos ou canteiros onde o sol bate diretamente durante a maior parte do dia. Se você morar em um apartamento, procure deixa-las nas janelas, ou nas sacadas.

Como cuidar?
As regas devem ser bem espaçadas, e devem acontecer somente quando a terra estiver bem seca. Regar demais pode fazer com que as suas raízes apodreçam, e por isso devemos regar somente quando o solo estiver bem seco. É preferível faltar um pouco de água do que sobrar, pois ela é de uma região relativamente desértica.

A terra deve ser preferivelmente com excelente drenagem, podendo ser bastante arenosa. Mas é claro que você não deve plantar na areia pura, pois nenhuma planta consegue sobreviver nesse ambiente. Seu crescimento é bastante lento, o que exige paciência, e pode deixar as plantas grandes bem caras.

Facebook
Whatsapp
Google+
Twitter
Follow by Email