Sal de cozinha faz mal para as plantas. Por que?

Você já deve ter ouvido falar que deixar sal de cozinha cair na terra das plantas não é uma boa ideia, e que o sal “queima” as plantas. Isso é verdade, pois quando em excesso, o sal faz com que a planta seque e morra.

Sal em pequenas quantidades é inofensivo, mas em grandes quantidades… pode matar a planta.

O que acontece de verdade?
Você deve se lembrar das aulas de química da escola um fenômeno que se chama “osmose”. Se você não se lembra, não faz mal. O fato é que a água tende a passar de uma água menos salgada para uma água mais salgada. A osmose é um dos fatores que faz a planta absorver a água da terra, pois em geral a água de dentro da planta possui uma concentração maior da sais minerais que a água da terra. Ou seja, se a água da terra estiver salgada demais, ela ficará mais salgada que a água de dentro da planta, e ao invés de a água entrar na planta pelas raízes, ela poderá sair da planta por elas.

Na realidade, o sal não está queimando a planta, mas sim fazendo com que ela não absorva a água necessária para a planta se manter viva.

Como o sal de cozinha pode ir parar nas plantas?
Normalmente, ele vai parar porque alguém resolveu jogar o carvão do churrasco na terra, e esse carvão não foi sozinho, mas sim levando muito do excesso de sal das carnes.

Outra possibilidade é a de alguém tentar matar lesmas e caramujos com sal, esquecendo-se que o excesso é prejudicial.

Há também quem procura reutilizar a água de cozimentos para irrigar e adubar as plantas. Isso seria uma boa ideia se a água não contiver adição de sal.

Facebook
Whatsapp
Google+
Twitter
Follow by Email