O que é Esfagno e como usar em orquídeas.

Quando vamos escolher um substrato para nossas orquídeas, existem tantas opções que fica difícil escolhermos. Com a proibição do uso do xaxim por motivos ecológicos, quem cultiva orquídeas precisou buscar novas opções. Dentre as melhores, estão a casca de pinus, o esfagno e a fibra de coco. Cada substrato tem os seus prós e contras, e nenhum deles é perfeito.

Esfagno puro utilizado em vaso de orquídea

De onde vem o esfagno?
O esfagno é na realidade um musgo colhido e seco, que no Brasil é na sua maioria importado do Chile. Uma das principais características desse substrato é a grande retenção de água e nutrientes, gerando a liberação gradual à orquídea, o que é extremamente desejável. Uma outra vantagem do esfagno para os cultivos comerciais é que ele é um material extremamente leve, o que favorece o transporte e venda dos vasos prontos.

A pior característica do esfagno para as orquídeas é que se você compactá-lo demais, ele não fornecerá aeração suficiente para as raízes das suas orquídeas, o que é essencial. Vale lembrar que as raízes das orquídeas precisam “respirar” com a passagem de ar úmido.

Substrato misto com esfagno, casca de pinus e carvão.

No entanto, você não precisa utilizar somente um substrato isolado, e pode utiliza-lo misturado a outros substratos, como a casca de pinus, ou mesmo o carvão. Dessa forma, você conseguirá unir a retenção de água do esfagno com a aeração das raízes provida pela casca de pinus.

Facebook
Whatsapp
Google+
Twitter
Follow by Email