Devo colocar gelo nas orquídeas?

Recentemente tem se propagado a ideia de que as orquídeas devem ser regadas com 3 pedras de gelo por semana. Muitas embalagens de orquídeas tem inclusive recomendado a técnica, o que tem deixado as pessoas um pouco confusas com relação ao efeito que isso pode gerar na plantas. Existem 2 argumentos dos adeptos da aplicação de gelo nas orquídeas:

Cubos de gelo no vaso de orquídea.

  • O gelo derrete aos poucos, fornecendo a quantidade certa no momento correto para as orquídeas.
  • O gelo simula as horas de frio que a Phalaenopsis precisa para florescer, fazendo com que ela floresça com mais frequência.

Como meio de rega, o gelo é mesmo eficiente?
Manter as orquídeas sempre encharcadas pode ser mesmo uma péssima ideia, pois as raízes das orquídeas precisam de umidade no ar que as envolve, e não de encharcamento. As raízes da maioria das orquídeas absorvem a umidade do ar que está em torno delas, e não diretamente a água quando elas estão imersas. Por isso, o importante é mantermos o substrato úmido, mas nunca encharcado. Você pode regar com gelo ou com água líquida, que gerará o mesmo efeito do gelo para a planta nesse aspecto, pois o importante é não colocar água em excesso, e nem com frequência excessiva. Para saber mais, vejo o nosso artigo “Como regar orquídeas“.

A vantagem de regar com cubos de gelo é que o gelo vai derretendo lentamente, dando tempo para o substrato absorver bem a água, sem que ela escorra do vaso. Além disso, a quantidade de água dos cubos é limitada, evitando que você molhe demais a orquídea.

Como simulação de horas de frio, o gelo pode funcionar?
Às vezes, principalmente com algumas espécies de orquídeas do gênero Phalaenopsis, que precisam de noites frias para poder florescer. Não há grandes estudos científicos que comprovem o real efeito do gelo na floração dessas orquídeas, mas há relatos de orquidófilos que teriam tido sucesso com a técnica.

É válido lembrar que a formação de flores é um processo que utiliza quase toda a energia que a planta acumulou durante os meses anteriores, e a orquídea mantém só o mínimo de energia para poder se recuperar após a “exaustão” gerada pela floração. Se você ficar forçando a orquídea a florescer quando ela ainda não possui energias suficientes para isso, você poderá fazer com que ela fique excessivamente fraca, podendo demorar muito a se recuperar para a próxima floração, ou mesmo morrer.

Facebook
Whatsapp
Google+
Twitter
Follow by Email