6 Dicas para regar as orquídeas

Veja também o vídeo: 6 Dicas para Regar as orquídeas 
Regar orquídeas é a parte menos fácil do cuidado com elas. Mesmo assim, se você seguir essas 6 dicas para regar, elas ficarão saudáveis, pelo menos no que depende das regas.

Regar de manhã tem vantagens.

A maioria das orquídeas acaba definhando ou até morrendo um pouco cedo demais. Mas é mais comum que as pessoas matem as orquídeas por excesso de água do que por falta. Mesmo assim, os dois casos são comuns. Isso porque as raízes das orquídeas não suportam tanta umidade por tanto tempo, e acabam morrendo e apodrecendo, sendo atacadas por fungos e bactérias. Seguem as regras: 

Dica #1 Não é o volume de água que importa, é a frequência.
O que causa o excesso de água nas orquídeas não é a quantidade de água que as pessoas colocam nelas, mas sim a frequência. Em média, o intervalo ideal entre uma rega e outra é de mais ou menos 1 semana para orquídeas em ambientes internos. Se você estiver em um local muito quente e seco, pode ser até a cada 2 dias, mas em locais frios e úmidos, esse intervalo pode chegar a 2 semanas. Basicamente, se você estiver regando todos os dias, pare imediatamente!

Ou seja, o mais importante é que você não regue toda hora.

Dica #2 Descubra a hora de regar usando o dedo.
Para saber o tempo de regar o vaso, o ideal é que você coloque o dedo no substrato, verificando se o substrato está seco. Se você não quiser sujar o seu dedo você pode colocar a ponta de um lápis no substrato. Se ele sair um pouco úmido ou sujo, aguarde um pouco mais antes de regar. Se sair limpo, essa é a hora certa (ou já passou da hora né)

Se o lápis sair sujo, espere mais antes de regar.

Mas por mais que eu esteja reforçando que o excesso de água é prejudicial, você deve evitar deixar o substrato ficar totalmente seco. Ele deve estar levemente úmido no momento da rega. Até que você conheça bem a planta e a influência do seu clima, o ideal é verificar a umidade do substrato todos os dias.

Dica #3 Regue na pia.
Se o seu vaso estiver dentro de casa, regue ele de preferência em uma pia. Coloque a orquídea debaixo da torneira, e abra a torneira com um fio d’água bem fino. Tente molhar o substrato por igual, até que você comece a sentir que o substrato e as raízes absorveram bastante água, deixando o vaso um pouco mais pesado. Bom, quando for fazer você vai entender o que estou dizendo.

Regar na pia é uma opção muito prática.

Deixe pelo menos um terço da água que você colocar escorrer por baixo do vaso.Isso ajuda a garantir que o substrato esteja úmido o suficiente e também para que o excesso de sais vá embora, evitando que o sal queime as raízes. Se você não molhar bem as orquídeas, ela não vai aguentar bem até a próxima rega. Ou seja, molhe bem!

Dica #4 Evite molhar as folhas!
Se a sua orquídea fica dentro de casa ou escritório, evite molhar as folhas dela, principalmente na coroa das folhas. As folhas das orquídeas são como a nossa pele: Se deixarmos ela sempre molhada, fungos e bactérias começam a atacar, como as micoses e frieiras… A água que ficar acumulada na coroa pode demorar muito a secar dentro de um ambiente interno, o que pode facilitar a entrada de fungos que podem deixar a sua orquídea doente. Não tem problema molhar elas de vez em nunca… o problema é fazer isso sempre. Portanto, evite molhar as folhas!

As folhas podem demorar muito pra secar dentro de casa.

Dica #5 Jamais deixe um pratinho cheio de água na base.
A função dos pratinhos é evitar que o excesso de água caia nos seus móveis ou chão, e não pra você deixar as raízes inundadas. Água na superfície das raízes por longos períodos nunca é uma coisa boa. A água em excesso impede que o oxigênio entre até as raízes, e pode literalmente matar as raízes afogadas. Elas precisam de ar, muito ar! Além disso, deixando água parada no pratinho, você pode estar formando um criadouro do mosquito da dengue… Não faça isso! Se ficar água empoçada, vire o pratinho na pia.

Dica #6 Regue pela manhã.
Se a sua orquídea ficar em um ambiente interno, procure regar no período da manhã, ou ao menos durante o dia. Isso porque o calor do dia e os raios solares ajudam a evaporar o excesso de água que pode acabar ficando no substrato. Esse excesso, se não evaporado, pode facilitar também o ataque de fungos, que são o maior problema em raízes de orquídeas.

Se tudo der errado e você estiver achando tudo muito complicado, tente a técnica do gelo, que você pode no artigo: Devo colocar gelo nas orquídeas?

Facebook
Whatsapp
Google+
Twitter
Follow by Email